20 de outubro de 2014

12:53

Exagerou na comida no fim de semana? Então leia!

http://2.bp.blogspot.com/-PUAnSHkKFbs/UyDw1spZndI/AAAAAAAAALs/Rc1dPyBb4wA/s1600/como-fazer-suco-verde.jpg

Se final de semana combina com exageros, certamente os outros dias combinam com uma alimentação saudável e, por que não, desintoxicante. Confira uma lista com 10 dicas que ajudam a limpar o seu organismo.

Água: Beba, no mínimo, 2 litros por dia;

Chá verde e chá branco: Contudo, antes de incluí-los na sua alimentação, consulte um médico. Caso não possa consumir, prepare sucos e sopas diuréticos (veja receitas abaixo);

Vegetais: Invista em couve, couve-flor, brócolis e repolho;

Temperos: Alecrim, cúrcuma e gengibre são temperos que deverão constar em grande parte das suas receitas;

Frutas cítricas: Abacaxi é a melhor opção. Prepare um suco e tome na hora do lanche;

Uva vermelha: Lembre-se que ela precisa ser orgânica, ou seja, livre de agrotóxicos;

Oleaginosas: Consuma nozes, avelãs, amêndoas, castanha-do-pará, castanha-de-caju e macadâmia, porém, tudo com moderação.

Cereais integrais: Comece o seu dia consumindo este tipo de produto. Por ser rico em fibras, ajuda no funcionamento do organismo.

Soja e derivados: Substitua a tão amada carne pela proteína de soja e os tradicionais queijos por tofu.

Peixes: Escolha o que você mais gostar. Porém, é sempre bom lembrar que eles devem ser assados.

Algumas dicas simples, mas que ajudam a retomar o ritmo da semana, principalmente com a volta das atividades físicas. Se você é como eu, que tira o final de semana para folga mesmo, essas dicas são bem legais!

16 de outubro de 2014

14:53

10 dicas para uma alimentação saudável

http://emagrecercomprodutosnaturais.com/wp-content/uploads/2014/07/Alimenta%C3%A7%C3%A3o-Saud%C3%A1vel.jpg

Selecionar 10 dicas para esse post não foi fácil. Não foi fácil porque apesar de muitas dessas dicas serem faladas sempre, são importantíssimas para a melhora da alimentação e consequentemente nos dar uma saúde melhor.

Vamos as dicas:

1 - Faça as refeições com calma

Seu organismo precisa deste tempo para processar os alimentos. Grande parte das enzimas digestivas (50%) são secretadas por estímulos sensoriais (visão, olfato, tato, paladar).

2 - Mastigue bem os alimentos

A digestão se inicia na boca com a trituração dos alimentos e ação da salivação. A mastigação deve tornar o alimento pastoso, facilitando o processo digestivo. Quando há ansiedade, o controle da ingestão de alimentos é prejudicado e, muitas vezes, comemos mais. Quando mastigamos bem, automaticamente estamos trabalhando com a ansiedade e promovendo a saciedade fisiológica (verdadeira). Então, não coma em menos de 20 minutos cada refeição.

3 - Líquidos x Refeição

Não ingira líquidos junto com as refeições. O líquido faz com que você não mastigue bem os alimentos e atrapalha o processo digestivo. Procure utilizar líquidos 30 minutos antes ou 60 minutos após as refeições principais. No entanto, se a refeição estiver salgada o ideal é ingerir água durante.

4 - Horários para as refeições

Tenha horário para suas refeições. Ele faz com que nosso organismo mantenha um ritmo, com estabilidade nutricional e hormonal.

5 - Alimente-se a cada 3 horas

Nosso cérebro precisa de aporte constante de glicose (carboidrato). A inconstância em receber esse nutriente, traz redução da nossa disposição, além de proporcionar perda de massa muscular. Além disso, comendo de 3 em 3 horas, a fome e a voracidade se mantêm sob controle, evitando episódios de compulsão alimentar.

6 - Alimentos integrais

Consuma alimentos integrais. Eles contém vários nutrientes que estão na película do grão. São excelentes para manter os níveis de glicemia (açúcar no sangue), têm fibras que servirão de alimento para as bactérias benéficas do intestino, ajudam no controle do colesterol e na saciedade.

7 - Consuma frutas e hortaliças

Ingira verduras, legumes e frutas. Eles são ótimas fontes de fibras, vitaminas e minerais. Contém também fitoquímicos (polifenóis, carotenóides, flavonóides, dentre outros) os quais são excelentes antioxidades (protetores das nossas células)

8 - Evite alimentos refinados

Os alimentos considerados brancos (pão, açúcar, trigo, arroz), além de não conter mais a sua película - onde estava a maioria dos nutrientes - também passam por um processo químico chamado de branqueamento. Neste processo, diversas substâncias químicas são adicionadas, com potencial efeito negativo para nosso organismo. Os alimentos refinados não alimentam nossas bactérias "boas". Assim, poderá favorecer o crescimento das bactérias patogênicas (ruins) e desequilibrar nossa flora intestinal.

9 - Beba bastante líquido

A ingestão de líquidos durante o dia faz com que nosso corpo se mantenha bem hidratado e ajude o organismo a transportar os nutrientes que precisamos. O melhor método que temos para verificar nossa hidratação é a cor da urina, a qual deve estar amarela bem clara.

10 - Evite os industrializados

Evite alimentos industrializados, processados e embutidos. Estes produtos contêm inúmeras substâncias químicas que não são reconhecidas pelo nosso organismo. O consumo desses alimentos em quantidade excessiva demanda trabalho do fígado para neutralizar corantes, conservantes, etc, e depois eliminá-los, muitas vezes com auxílio dos rins. Alguns produtos com potencial efeito cancerígeno podem ser recebidos pela ingestão desses produtos ou serem produzidos no processo de desintoxicação. Pode haver comprometimento do sistema imunológico e processos alérgicos devido à ingestão de produtos estranhos ao nosso organismo.

Não deixe de se preocupar com a alimentação, em qualquer momento da vida. Ela é o alicerce da sua boa saúde

7 de outubro de 2014

17:50

Cuidados no exercício físico e digestão

http://s.holmesplace.com/files/7/2/72bdb1_banner_digestao.jpg_960x400_c_.jpg


O exercício físico e o processo digestivo são duas situações que requerem ajustes fisiológicos particulares e caracterizam situações que até certo ponto podem ser consideradas incompatíveis. Situações nas quais aparecem perturbações da digestão durante a prática de exercícios podem ser consideradas até muito frequentes. Geralmente tais situações são desencadeadas por desconforto gástrico e episódios de vômitos como decorrência da existência de conteúdo no estômago durante o exercício.

Acesse o blog da Educação Física

Por outro lado, os efeitos positivos do exercício sobre a digestão estão associados ao controle do stress. O sistema gastrointestinal é extremamente sensível à ansiedade, raiva e depressão; quando está sob stress os músculos do abdómen contraem-se causando espasmos dolorosos, contribuindo para um amplo leque de doenças gastrointestinais. O exercício é sem dúvida uma das formas mais eficazes de combater o stress.

O exercício físico é uma situação que exige uma certa prioridade dos sistemas fisiológicos em função da grande demanda de energia requerida para sua realização. Na medida em que os músculos são exigidos a produzir energia, existe uma necessidade básica a ser atendida que é o aumento do fluxo sanguíneo.

Para proporcionar mais sangue e consequentemente mais oxigênio e nutrientes aos músculos, o coração aumenta sua função de bomba, e ao mesmo tempo a circulação se ajusta. Este ajuste circulatório, se caracteriza por uma dilatação dos vasos sanguíneos musculares e por uma "constrição" ou seja, diminuição do calibre dos vasos sanguíneos do sistema digestivo.

A consequência deste ajuste é que o sangue se "desvia" para os músculos e diminui sensivelmente no sistema digestivo. É exatamente esta restrição de fluxo sanguíneo para o tubo digestivo que torna incompatível digestão e exercício. A diminuição de fluxo lentifica e até interrompe a função digestiva, e a repercussão mais evidente é a restrição do esvaziamento do estômago.

Portanto, a ingestão de qualquer alimento antes de uma atividade física deve observar um intervalo de tempo suficiente para o estômago se esvaziar. A preferência deve ser o consumo de pequenos volumes, sempre diluídos, para evitar que a atividade física se inicie antes do estômago se esvaziar. Menores volumes, com baixa concentração de nutrientes proporcionam um esvaziamento gástrico mais rápido e evitam perturbações digestivas durante a atividade física.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *