30 de maio de 2016

10:27

Saiba mais sobre a especialização em Nutrição Esportiva

O nutricionista esportivo pode ter papel fundamental no aumento do desempenho do atleta.

Com os novos investimentos e a crescente profissionalização na área esportiva, diversas especializações ganham mais importância no país. A Nutrição Esportiva, por exemplo, é um desses campos que tende a crescer nos próximos anos. A área interliga saberes da fisiologia, bioquímica no esporte, atividade física e nutrição.

Os estudos na área devem capacitar e desenvolver habilidades e competências para avaliar nutricionalmente um praticante de atividade física e atletas (amadores e profissionais). O objetivo é aplicar uma conduta nutricional personalizada, considerando as peculiaridades impostas pela modalidade esportiva praticada. Portanto, o domínio de certas disciplinas é essencial para esse profissional.

Para tornar-se um especialista em nutrição esportiva, é necessário cursar disciplinas de fisiologia do exercício e nutrição esportiva, durante a formação acadêmica de graduação. Além disso, é necessário fazer uma especialização na área (pós-graduação), que envolva conhecimentos básicos em fisiologia e treinamento desportivo, avaliação nutricional e recomendações nutricionais na área esportiva.

Para informar sobre a atuação desse profissional aos futuros estudantes interessados na área, dá uma olhada nas habilidades e competências que fazem parte da nutrição esportiva:

- Prestar assistência e educação nutricional a coletividades ou a indivíduos sadios ou enfermos em instituições públicas e privadas e em consultório de nutrição e dietética;

- Prover assistência e treinamento especializado em alimentação e nutrição;

- Solicitar exames laboratoriais indispensáveis ao acompanhamento dietético;

- Identificar o perfil do cliente, conforme as especificidades do treinamento físico ou esportivo;

- Avaliar e acompanhar a composição corporal e o estado nutricional do cliente, conforme as características do indivíduo e da atividade física prescrita pelo educador físico;

- Estabelecer o plano alimentar do cliente, adequando-o à modalidade esportiva ou atividade física desenvolvida, considerando as diversas fases (manutenção, competição e recuperação);

- Coordenar e supervisionar as atividades da Unidade de Alimentação e Nutrição (UAN), responsável pelo preparo e fornecimento de refeições aos desportistas;

- Interagir com a equipe multiprofissional, responsável pelo treinamento/acompanhamento do desportista/atleta;

- Desenvolver material educativo para orientação de clientes, treinadores e colaboradores;

- Acompanhar e prestar atendimento nutricional aos atletas, praticantes de atividades físicas em treinamentos e competições individuais ou coletivas;

- Prescrever suplementos nutricionais, em conformidade com a legislação vigente (Anvisa), sempre que necessário.

Além de consultórios, academias, clubes e federações esportivas, indústrias de alimentos e de suplementos para praticantes de atividade física, marketing em vendas de suplementos, esse tipo de profissional também é requisitado em grandes eventos esportivos. Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016, que vão ser realizados na cidade do Rio de Janeiro, por exemplo, é uma oportunidade para consolidar o desenvolvimento da nutrição esportiva no país.

24 de maio de 2016

12:03

Iogurte: excelente fonte de cálcio, probióticos e proteínas para o corpo

Pote de Iogurte (Foto: Editoria de Arte / EUATLETA.COM)

O iogurte é um produto lácteo fresco, obtido pela fermentação do leite com cultivos pró-simbióticos de Streptococcus thermophillus e o Lactobacillus bulgaricus através do leite integral, desnatado ou padronizado. Os iogurtes são classificados quanto ao teor de matéria gorda estabelecidos pela legislação:

- COM CREME: teor de gordura mínimo de 6g/100g;

- INTEGRAIS: teor de gordura mínimo de 3g/100g;

- PARCIALMENTE DESNATADOS: teor de gordura máximo de 2,9g/100g;

- DESNATADOS: teor de gordura máximo de 0,5g/100g.

O iogurte é excelente fonte de cálcio, probióticos e proteínas

•  O cálcio é um nutriente essencial e necessário em funções biológicas como a contração muscular, coagulação sanguínea, transmissão do impulso nervoso ou sináptico e o suporte estrutural do esqueleto. Muitos estudos têm demonstrado que o consumo de cálcio previne doenças como a osteoporose, hipertensão arterial, obesidade e câncer de cólon. A recomendação de cálcio para adultos é de 1000mg;

•  Proteínas são enzimas e hormônios responsáveis pela regulação das reações químicas do organismo. São agentes protetores, veículos de transporte, ação anti infecciosa, anticorpos (imunoglobulinas), crescimento e reparação de tecidos (músculo, ossos, pele e sangue);

•  Probióticos são microrganismos vivos, administrados em quantidades adequadas, que conferem benefícios à saúde do hospedeiro. A utilização de culturas bacterianas probióticas estimula a multiplicação de bactérias benéficas, em detrimento à proliferação de bactérias potencialmente prejudiciais, reforçando os mecanismos naturais de defesa do hospedeiro, muito importante para a função intestinal e sistema imune.

A indústria alimentícia está sempre com novidades, trazendo para o Brasil o "iogurte Grego" que possui paladar mais suave e consistência mais firme e aveludada do que os iogurtes tradicionais. Entretanto, contém mais gorduras em comparação aos iogurtes desnatados.

Devemos avaliar a consistência, sabor, composição nutricional (se possui ou não gordura, teor de proteína, cálcio e sódio) de cada iogurte para escolher o que melhor atende as nossas necessidades.

12 de maio de 2016

16:33

Dieta sem glúten é uma grande mudança de hábitos

http://malharbem.com.br/wp-content/uploads/2014/02/gluten5.jpg

Glúten é uma proteína encontrada no trigo, aveia, centeio, cevada e malte de cereais. É uma combinação das frações proteicas gliadina e glutenina, que representam mais de 47% da proteína encontrada na farinha de trigo. É ele que da elasticidade e forma a massa. Fazer uma dieta sem glúten é uma grande mudança de hábitos e, como toda novidade, leva-se algum tempo para acostumar e alguns cuidados são necessários

A retirada do glúten e da lactose do cardápio pode provocar grandes benefícios, principalmente se houver uma sensibilidade ou intolerância ao consumo destes nutrientes.

Com estes hábitos, é perceptível a diminuição dos riscos para doenças autoimunes e associadas à inflamação, como as cardiovasculares e a melhoria do funcionamento do metabolismo em geral, com a redução ou eliminação de sintomas incômodos, como enxaqueca, prisão de ventre, queimação no estômago, gases e inchaço.

Em uma dieta sem glúten feita sem acompanhamento pode ocorrer deficiências de nutrientes como ferro, cálcio, fibras e vitaminas do complexo B, assim se você está começando uma dieta livre de glúten é uma boa ideia consultar um nutricionista que possa responder às suas perguntas e oferecer conselhos sobre como evitar o glúten e ainda comer uma dieta saudável e equilibrada.

Alguns alimentos sem glúten são:

  • Frutas;
  • Legumes e verduras;
  • Carnes e peixes;
  • Farinha de arroz, mandioca, amêndoa, milho, feijão, ervilha, soja, inhame;
  • Arroz, milho, amaranto, araruta, trigo sarraceno, quinoa;
  • Amido de milho (popular maisena);
  • Tapioca;
  • Fécula de batata;
  • Polenta;
  • Sal, açúcar, chocolate em pó, cacau;
  • Gelatina;
  • Óleos, azeite, manteigas e margarinas.

3 de maio de 2016

10:35

Áreas de atuação no mercado de trabalho do Nutricionista


Não há como negar a importância da alimentação para manter a saúde e a qualidade de vida. Com isso, o profissional que cuida da alimentação, o nutricionista, está cada mais sendo valorizado.

O Nutricionista é um profissional da área da saúde que estuda os alimentos e o efeito que eles produzem em nosso organismo. Ele pode atuar em diversas áreas, desde a prescrição de dietas para indivíduos até o acompanhamento de atletas profissionais, passando por pesquisa, marketing e muito mais.

Os Cds Universitários tem uma série de CDs, com diferentes temas para que o profissional de nutrição, não só o que trabalha com atividade física.

Há várias áreas de atuação que se pode atuar e estar atualizado com artigos sobre Nutrição e o assunto pretendido é importante. Veja exemplos de áreas de atuação:

1. Nutrição Clínica

O atendimento clínico é realizado individualmente. O nutricionista faz um diagnóstico nutricional para elaborar uma dieta que atenda às necessidades do paciente. Para isso, investiga o estado de saúde do paciente, seus hábitos alimentares e seu estilo de vida.

Como nutricionista clínico, o profissional pode trabalhar em hospitais, clínicas, ambulatórios, consultórios ou realizando atendimento domiciliar.

2. Nutrição Coletiva

Enquanto a nutrição clínica trata do indivíduo, a nutrição coletiva cuida da saúde de um grupo de pessoas. Neste caso, o nutricionista pode atuar em restaurantes, refeitórios, cozinhas industriais ou na área de vigilância sanitária.

Em restaurantes e cozinhas industriais, o nutricionista é responsável por definir o cardápio a ser servido. Além disso, ele acompanha todo o processo de preparo das refeições e orienta os colaboradores a manipular os alimentos de forma correta. 

Como vigilante sanitário, o nutricionista fiscaliza os estabelecimentos que lidam com alimentos para garantir a qualidade dos serviços.

3. Nutrição Esportiva

A nutrição esportiva é voltada para pessoas que realizam algum esporte ou atividade física e tem como objetivo melhorar o desempenho físico dos atletas e otimizar a recuperação pós-exercício. 

4. Indústria de Alimentos

Em uma indústria de alimentos, o nutricionista controla a qualidade dos alimentos produzidos e acompanha todo o processo de produção.

O nutricionista é responsável por elaborar o conteúdo nutricional que será impresso nas embalagens dos produtos, bem como elaborar informes técnico-científicos sobre os alimentos.

5. Marketing Nutricional

No marketing nutricional, o profissional faz uma análise do produto, identificando o público-alvo, e define a melhor maneira de informar o consumidor sobre a importância nutricional daquele produto. 

O nutricionista pode também auxiliar na elaboração de materiais informativos e campanhas publicitárias.

6. Pesquisa Científica

Na área de pesquisa, o nutricionista pode desenvolver novos alimentos ou pesquisar sobre os efeitos que determinado alimento exerce no organismo do ser humano. Ele pode realizar seu trabalho em laboratórios, indústrias alimentícias, institutos de pesquisa e universidades.


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *