22 de maio de 2015

Suplementação adequada a praticantes de ciclismo







Os ciclistas necessitam de energia para o treino e competição e de aminoácidos na recuperação para reparar os danos celulares que ocorrem durante o treino e/ou provas. Sabe-se que, em média, a proteína contribui com menos de 15% da energia durante o exercício, mas colabora para o ganho de massa muscular e promove a recuperação, após o exercício físico intenso.

A combinação de hidratos de carbono e proteínas oferece uma melhor resposta de abastecimento e desenvolvimento muscular, reduzindo o cortisol, uma hormona que destrói o músculo, apoia Nancy Clark, membro do American College of Sports Medicine.

Os hidratos de carbono não reparam nem constroem músculo. As proteínas sim.

O que diz a ciência

Cientistas da James Madison University, na Virgínia, Estados Unidos da América, descobriram que os ciclistas que consumiram um gel de hidratos de carbono e proteína melhoraram a capacidade de endurance e apresentaram menos dores musculares do que aqueles que consumiram apenas gel com hidratos de carbono.

Os autores do estudo publicado no Journal Strenght Conditioning Research confirmam investigações anteriores e recomendam aos praticantes de ciclismo que consumam um gel ou uma bebida isotónica com hidratos e proteína durante o exercício e na fase da recuperação (após o treino ou a competição), para aumentar a capacidade para o exercício físico de endurance e prevenir as dores musculares intensas pós-exercício [*1].

Pôr em prática

Tome 30g de hidratos de carbono/hora + 0,5 litros de bebida isotónica + 5g de aminoácidos misturados na bebida. Nota: é preferível tomar aminoácidos ou péptidos em vez de proteína inteira. A proteína inteira necessita de ser digerida. Os aminoácidos ou péptidos entram directamente para o sangue sem necessidade de digestão prévia.


________________________________________________________________________________________

REFERÊNCIAS OU NOTAS:
[*1]Consumption of An Oral Carbohydrate-Protein Gel Improves Cycling Endurance and Prevents Postexercise Muscle Damage, The Journal of Strenght and Conditioning Research Vol. 21 – Issue 3, Agosto 2007 (LINK


Comente:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *