10 de abril de 2015

5 dicas alimentares para diabéticos fisicamente ativos




http://wp.clicrbs.com.br/alongue-se/files/2013/09/Divulga%C3%A7%C3%A3o.jpg

A prática de exercícios deve ser realizada de três a cinco vezes na semana. Há restrição nos casos de hipoglicemia, de modo que pacientes não devem iniciar atividade física com a glicemia muito baixa, sob o risco de baixar ainda mais os níveis. Os pacientes devem privilegiar atividades físicas leves, pois quando o gasto calórico é maior do que a reposição de nutrientes após o treino pode haver a hipoglicemia. Em todos os casos, os pacientes devem sempre combinar com seus médicos quais são as melhores opções, pois o tratamento do diabetes tem muitas peculiaridades individuais

A grande questão do diabético é acertar a quantidade e tipo de alimentação e a quantidade de insulina antes, durante e depois do treino.  Estudos recomendam que os portadores da doença pratiquem algum tipo de exercício aeróbico de três a quatro vezes por semana, com duração de 20 a 60 minutos, não devendo ultrapassar a intensidade de 85% do VO2max (volume máximo de oxigênio que o corpo é capaz de utilizar durante uma unidade de tempo). Porém, alguns cuidados em relação à alimentação devem ser tomados para que se aproveite todos os efeitos positivos da atividade física, sem riscos.

- A aferição dos níveis de glicose sanguínea antes do exercício é primordial, uma vez que é preciso ingerir carboidratos adicionais caso a glicemia esteja <110 mg/dL. Se estiver >250 mg/dL, recomenda-se suspender a atividade

- No pré-treino, é importante a ingestão de alimentos fontes de carboidratos de baixo a médio indices glicêmicos. O índice glicêmico é responsável pelo tempo que a glicose do alimento leva para ficar disponível na corrente sanguínea. Recomendo o consumo de pães, cereais integrais ou frutas com farelos, que demoram mais tempo para serem digeridos, lançando lentamente a glicose na corrente sanguínea.

- Durante o exercício, as recomendações da American Diabetes Association para a a ingestão de carboidratos são as seguintes: 2 a 3 mg/kg/min de carboidrato para treinamentos leves e 5 a 6 mg/kg/min no caso de atividades extenuantes.

- É importante evitar também a perda de água e eletrólitos durante a atividade física. A desidratação aumenta a fadiga e pode levar a uma redução de até 3% no peso corporal, o que é perigoso em pacientes diabéticos, por provocar uma pseudo-hiperglicemia e aumentar o risco de fenômenos trombóticos e episódios cardíacos.

- Atletas diabéticos também podem recorrer ao uso de suplementos. As bebidas esportivas, que contenham carboidratos a uma porção de 6% a 8 %, podem ser consumidas normalmente desde que, durante o exercício, a taxa de glicose esteja regulada.

O exercício físico regular é indicado para o controle de todos os tipos de diabetes. Então, pratique atividade física!

Com ajuda daqui



Comente:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *