27 de fevereiro de 2013

Conheça os mitos e as verdades sobre o tema: perda de peso





foto
Foto: Getty Images
Definir como meta grande perda de peso é melhor para emagrecer

Será que o sexo realmente conta como exercício? É melhor estabelecer uma meta por partes? Exercitar-se pouco, mas regularmente realmente faz a pessoa emagrecer muito? Uma pesquisa sobre perda de peso intitulada Mitos, presunções e fatos sobre a obesidade, publicada no The New England Journal of Medicine, divulgada pelo jornal Huffington Post, tenta responder a essas e muitas outras perguntas. O artigo reúne algumas informações surpreendentes sobre emagrecimento enquanto outras condizem com o senso comum sobre o tema.

O médico funcional Mark Hyman, colunista do Huffington Post, defende que as pessoas são diferentes e por isso, o que funciona em um organismo pode não ter o mesmo efeito em outro. Porém, algum hábitos são saudáveis mesmo que não gerem uma grande perda de peso em todos que os adorarem. Confira o que realmente funciona para emagrecer e o que é mito:

Se você fizer pequenas mudanças em seu estilo de vida irá perder peso a longo prazo
Mito. A maioria das pessoas já ouviu que cortar 100 calorias por dia ou aumentar um pouco a quantidade de exercícios é suficiente para perder muito peso a longo prazo, é uma questão de consumo e gasto de calorias. No entanto, a matemática não se aplica com tanta facilidade aos seres vivos. Estudos comprovam que a perda de peso não se mantém no mesmo ritmo graças às mudanças no metabolismo que ocorrem enquanto a pessoa emagrece. Portanto, para ter uma grande perda de peso é preciso fazer uma grande mudança.

Não defina grandes metas, pois isso gera frustração e fracasso
Mito. Se você definir como sua meta uma grande perda de peso terá mais chance de emagrecer bastante do que se mantiver objetivos "realistas". Se seu desejo é perder 20 kg defina isso como sua meta final. Estudos mostram que as pessoas são mais capazes de perder muito peso quando pensam grande, ao contrário do que dita o senso comum.

Quem perde peso muito rápido engorda novamente
Mito. Fomos ensinados que se você seguir um plano de emagrecimento rápido não perderá tanto peso a longo prazo quanto se estivesse em um plano mais lento e gradual. Porém, estudos mostram que isso não é verdade, pois quando a pessoa percebe as melhorias em seu corpo se anima a manter uma vida mais saudável. Para o pontapé inicial vale até aderir a uma dieta mais radical, sempre seguindo orientação de um especialista.

É preciso estar preparado para ter sucesso e passar por processos de mudança de hábitos
Mito. A ciência nos diz que aqueles que tentam perder peso sem sentir pronto também podem obter sucesso. Você pode agir, mesmo sem ter certeza de que vai dar certo. A partir do momento em que começar a perder peso o ânimo e a motivação tendem a aparecer.

O sexo é um bom exercício
Mito. Todos têm a sensação de que o sexo é um bom exercício. No entanto, a queima de calorias durante essa atividade varia muito de acordo a duração, movimentação e do corpo de cada um. É possível queimar 300 calorias, sim, mas também é possível que você elimine apenas 21 calorias. Se você ficar sentado assistindo TV vai perder cerca de 14 calorias. Então, se você não for um especialista em sexo tântrico é melhor procurar outra atividade para ajuda-lo a perder peso.

O café da manhã é uma peça chave para o emagrecimento
Verdade. Segundo Mark, pessoas que perderam muito peso e conseguiram permanecer magras por pelo menos quatro anos têm apenas duas coisas em comum: o café da manhã e o exercício regular. Caprichar na primeira refeição do dia é uma ótima estratégia, mas nada de muffin, sonhos ou alimentos gordurosos e calóricos. O segredo aqui é a proteína, que ajuda a acelerar o metabolismo e controla o apetite.

Comer frutas e vegetais ajuda a emagrecer
Verdade. Quem come frutas e vegetais ingere menos bobagens e faz seu organismo funcionar melhor. Esse é um dos únicos temas em que os especialistas em nutrição são unanimes.

O ambiente afeta nos níveis de obesidade
Verdade. Embora não tenha sido provado que mais parques e calçadas levar a uma população mais magra, Mark afirma que o ambiente tem uma participação na saúde. O pesquisador Dan Buettner realizou um experimento no qual implementou mudanças no ambiente gerando uma perda significante de peso, provando que esse quesito importa, sim.



Comente:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *